sábado, 3 de julho de 2010

Pra dizer adeus, pra dizer jamais




Depois de tudo que passei com G, resolvi ir embora. Ir pra longe, pra sempre. Deixar para trás toda a minha vida. Posso dizer que deixei tudo por ele, mas não para ele. Isso é o que dói mais em mim, entretanto, há males que vem para o bem. E sei que o bem virá logo.
Foi andando sem rumo, procurando um destino que resolvi parar em um bar e beber um pouco. Talvez me dê criatividade pra fazer uma carta, minha forma de adeus.

Bebi uma dose e lembrei como você mudou meu destino da primeira vez que decidi chutar o balde. Foi uma coisa linda, fez renascer a paixão que existia. Mas infelizmente, não fora o suficiente, não era amor.
Pedi outra dose de uísque. Não consigo parar de olhar para a porta, desejando que você venha e mude tudo como fez antes. Depois de mais doses, decidi pôr fim. E a minha carta que seria usada como despedida, se tornou uma demonstração de decepção.

"Pensei que você engoliria seu orgulho e viria atrás de mim. Colocaria seu
coração na mão, pediria pelo meu. Eu entregaria como sempre faço. Pra
aceitar mais uma vez a loucura de te ter, a loucura de estar com você.
(...)
Você não veio. Acho que sei de onde tirei a possibilidade de você aparecer,
foi a bebida.
Sei que ainda não to velha pra isso, então, posso dizer: Não será você quem
fará meu final feliz.
Espero que você entenda meu lado, acho que escrevi o suficiente. Não quero que largue tudo e venha comigo. Quero que você seja feliz, sem mim. Assim como eu vou ser feliz sem você."
No dia seguinte, depois de sair do meu apartamento com as malas, deixei o papel de baixo da porta dele. Coloquei na cabeça "é um passado que deve ser esquecido". E então, nunca mais o vi.

Texto para Bloínquês, 23ª edição conto/história; 24ª edicão musical.

Texto para Sílaba Tônica, 6ª edição imagem com frase.


7 comentários:

martinha barreto disse...

é, gostei bastatne do seu blog ein?

Alice disse...

Adorei seu texto, e é verdade, estamos concorrendo na nas 3 ediçõesem um só tetxo kkkkkkkkkk que coisa não? Boa sorte a nós duas então kkkk.

Milla Vieira disse...

muito fofo seeu blog !

Danii disse...

Adorei a forma como vos escreve *-*
Às vezes esse tantão de esperança não nos faz nem um pouco bem, porque aí, a pessoa não aparece e a gente fica MUITO frustrada, a decepção acaba sendo bem maior.

@juusep disse...

Good Luck! Bom, bom! :D

Rafa disse...

adorei seu texto, você escreve super bem. boa sorte (:

seu blog é perfeito

Gii portiñon disse...

me fez chorar, mt mt perfeito seu blog e seus textos parabens!

www.flickr.com