domingo, 8 de agosto de 2010

Deixa o tempo

A verdade, é que na maioria das vezes não dá tempo de se despidir. Algumas pessoas não entendem que não sou eu que decido. Quando recebo o chamado, entro e seguro em meu colo a alma fraca e pálida. As vezes leves, outras pesadas... Mas isso não importa pra mim, ou pra você. Eu aguento e levo pra onde você acreditar.
Eles estavam no hospital e eu observava de longe. Sabia que minha hora de entrar estava próxima, mas não sei se era o que eu realmente queria fazer. Infelizmente, a escolha não é minha e o dever me chama todos os dias.

- Você vai ficar bem, eu tenho fé. - Ele disse chorando enquanto ela se esforçava pra abrir os olhos. - Você pode ser forte por mim?
Ela abriu a boca e tentou falar, mas não conseguiu. Então ele continuou:
- Ei, eu estou do seu lado, tá bom? E mesmo não podendo fazer muita coisa, eu sei dizer que te amo.
- V-você pode fazer algo, mesmo eu não podendo ser forte por você. VOCÊ pode ser forte e viver por mim. - as lagrimas escorriam aos poucos dos olhos dela.
- Eu sei que com o tempo, vou me acostumar a não ter mais você ao meu lado. Mas não sei como é isso, não sei até quando terei forças.
- Te darei a força que preci...

Ela não pôde terminar sua frase porque eu cheguei antes. Lembra quando eu disse sobre o peso das almas? A dela era leve como plumas.
Eu não olhei para trás, depois de séculos fazendo o mesmo serviço, ainda não aprendi como é encarar o sofrimento de frente. Ainda assim, sabia o que ele pensava e sentia - decepção, tristeza e raiva. Em seu pensamento ele me julgava e pedia para buscá-lo também.
Por fim, saí. Porque, no fundo, sabia que era tudo o que podia fazer.
Texto para OUAT - 56ª edição livro.

5 comentários:

Cris Souza disse...

Esse texto ficou me lembrou A MENINA QUE ROUBAVA LIVROS. Porque a Morte tbm levou a alma da protagonista no colo ^^. enfim, gostei do texto, bem escrito e cheio de criatividade.

Thizi disse...

Gente isso que é texto! Me fez imaginar diversas coisas aqui e ficou perfeito!

Babi Castro disse...

que texto lindo cara. me lembrou a menina que roubava livros +1. parabens.

Dryka Sales disse...

adorei o texto, parabéns!

@juusep disse...

A *-* Good Luck!

www.flickr.com